DESTAQUES

BH sedia Seminário para discutir políticas sobre drogas e reúne mais de 400 técnicos de todo o Estado

SeminarioSupodWeb2

Nesta segunda-feira, 13.02, cerca de 400 pessoas vindas de diversas regiões do Estado estão reunidas no auditório JK, na Cidade Administrativa, para participar do I Seminário de Comunidades Terapêuticas e Comunidades Afins do Estado de Minas Gerais. Os técnicos que atuam na prevenção, acolhimento e reinserção de dependentes químicos em comunidades terapêuticas e demais entidades ficarão reunidos ao longo do dia para discutir o fomento e o fortalecimento das políticas públicas voltadas para o tema do uso de álcool e outras drogas em Minas Gerais. O evento é uma promoção do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Na abertura do seminário, 16 jovens que compõem a Orquestra Violões sem Fronteiras, da Associação Projeto de Vida – Prevenção ao Uso indevido de Drogas, do município de Contagem, realizaram uma apresentação repleta de violões, violinos, flauta e demais instrumentos percussivos. A jovem orquestra demonstrou a importância dos projetos de prevenção e os resultados alcançados quando há persistência e dedicação de todos os envolvidos.

SeminarioSupod3

Um dos temas mais esperados pelo público é a divulgação do novo edital de chamamento público para a Rede Complementar de Suporte Social em Atenção ao Dependente Químico. Este ano, o documento traz uma novidade: será aberto não apenas às comunidades terapêuticas voltadas para a internação, acolhimento e reinserção de pessoas com problemas com álcool e drogas, mas também para projetos que trabalhem com a prevenção, reinserção social, geração de trabalho e renda, profissionalização e qualificação.

A expectativa da Subsecretaria de Políticas sobre Drogas (Supod), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), é que haja uma ampliação da rede complementar, passando de 22 entidades conveniadas para até 52. Desta forma, o recurso será mais bem distribuído no Estado e atenderá de forma mais ampla os três eixos de atuação da área - prevenção, internação e reinserção.

Para a subsecretária de Políticas sobre Drogas, Patrícia Magalhães Rocha, o primeiro seminário marca um novo momento das ações e políticas sobre drogas no Estado. “Precisamos construir um caminho novo. Estamos com uma lei nova em vigor e é preciso o fortalecimento e a união de todos os equipamentos disponíveis para que possamos atender as demandas específicas de cada usuário. Sabemos que sozinhos não podemos resolver tudo. O momento agora é de união”, disse a subsecretária na abertura do evento.

SeminarioSUpodWeb1

O secretário adjunto da Sesp, Aílton Lacerda, destacou a importância do evento no sentido de permitir a reflexão sobre os desafios diários que todas as pessoas envolvidas no trabalho da prevenção, acolhimento e reinserção enfrentam. Para Lacerda, “lidar com esta política não é tarefa fácil. Somos desafiados a criar algo novo a todo o momento. Estamos aqui reunidos com a pretensão de estreitar as parcerias com as comunidades terapêuticas e entidades afins e melhorar cada vez mais o nosso atendimento”.

Programação
Além da apresentação do edital de chamamento público, serão debatidos também A Importância dos Fóruns Estaduais e sua implantação, por Egon Schlüter, presidente da Confederação Nacional das Comunidades Terapêuticas e a Lei 13.019 - Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil, por Iria Pereira de Melo, assessora técnica da Secretaria de Estado de Governo (Segov).

Matéria: Flávia Lima

Fotos: Carlos Alberto/Imprensa-MG

I Seminário de Comunidades Terapêuticas e Entidades Afins de MG

A Secretaria de Estado de Segurança Pública por meio da Subsecretaria de Políticas sobre Drogas, convida para o I Seminário de Comunidades Terapêuticas e Entidades Afins do Estado de Minas Gerais.

 

 

ENDEREÇO: Rodovia Papa João Paulo II, nº 3701 - Bairro Serra Verde - Belo Horizonte/MG

INFORMAÇÕES: (31) 3915-5989

 

HAVERÁ CERTIFICAÇÃO AOS PARTICIPANTES DO EVENTO

 

INSCRIÇÕES GRATUITAS, CLIQUE AQUI

 

 

 

 

Nova subsecretária de Políticas sobre Drogas é militante no enfrentamento contra as drogas

Com a finalidade de desenvolver e viabilizar políticas efetivas voltadas para o enfrentamento às drogas e redução do número de dependentes químicos no estado de Minas Gerais, nesta sexta-feira, 02 de dezembro, foi empossada a nova subsecretária de Políticas sobre Drogas, Patrícia Magalhães.

Conhecida por sua vasta experiência e dedicação aos projetos voltados à prevenção ao uso e abuso de álcool e outras drogas, acolhimento e reinserção social de adictos, ela é respeitada pelos militantes, idealistas e especialistas na temática.

Patrícia também coordena, voluntariamente, o "Mundo Novo Sem Drogas" que tem como objetivo resgatar os acometidos pelo mal das drogas e que, sem esperança, buscam um novo caminho. O projeto, também, realiza triagem e encaminhamento de usuários de drogas às comunidades terapêuticas e de apoio e orientação às famílias.

UNODC: usuários de drogas não podem ser tratados como criminosos

O uso de drogas prejudica comunidades e corrói o tecido social que nos mantém unidos, mas usuários não podem ser tratados como criminosos. Com estas palavras o diretor executivo do Escritório da ONU para Drogas e Crimes (UNODC), Yury Fedotov, participou do evento “Narcóticos: problemas e soluções para um problema global”  na Cidade do Vaticano nesta quarta-feira (23). O encontro é organizado pelo Monsenhor Marcelo Sánchez Sorond, na Pontifícia Academia de Ciências, e inclui as participações da rainha Sílvia, da Suécia, além de cientistas e acadêmicos.

Ao lembrar a mensagem do Papa Francisco durante a Assembleia Geral da ONU, em setembro, Fedotov disse que “as palavras jogaram luz sobre a enorme variedade de impactos negativos que as drogas ilícitas trazem para a paz, a segurança, o desenvolvimento, a saúde e os direitos humanos em todo o mundo”.