DESTAQUES

Faz diferença beber aos 17 anos ou aos 18 anos?

A venda de bebida alcoólica para menores pode deixar de ser só uma contravenção penal para se tornar crime. Mas, afinal de contas, faz tanta diferença assim deixar alguém beber antes ou depois dos 18 anos?

Em termos fisiológicos, as diferenças entre um garoto de 17 e um de 18 anos são sutis e podem variar bastante entre as populações. Mas está claro que, quanto mais jovem for o indivíduo, mais exposto ele estará aos riscos do consumo de álcool.

O cérebro só se forma completamente no fim da adolescência. E substâncias químicas como o álcool e as drogas podem afetar de forma mais acentuada as vias neurais em desenvolvimento.

Curso a distância capacita profissionais da atividade judiciária para atendimento ao usuário de drogas; inscrições seguem até o dia 31 de maio

A Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad/MJ), em parceria com a Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), está com inscrições abertas para a 2ª edição do curso "Integração de Competências no Desempenho da Atividade Judiciária com usuários e dependentes de drogas".

Na modalidade de Educação a Distância (EaD), o curso é gratuito e tem duração de 3 meses. A carga horária é de 120h e o certificado de extensão universitária é expedido pela Universidade de São Paulo. As inscrições estão abertas até o dia 31 de maio de 2015.

Inscrições: clique aqui

Em 2015, meta de arrecadações do Funad será de 6 milhões

O Fundo Nacional Antidrogas (Funad) deverá arrecadar R$ 6 milhões para uso na política nacional sobre drogas. Serão retirados dos pátios mil veículos já em posse do Funad. O Fundo é constituído, entre outros, de recursos oriundos da alienação de bens apreendidos de pessoas condenadas por tráfico ou envolvidas em atividades ilícitas de produção ou venda de drogas. Os recursos auferidos, conforme determina a legislação em vigor e a Constituição Federal, serão aplicados em ações voltadas à redução da demanda e da oferta (repressão) de drogas, sendo 80% destinados aos Estados Federados cooperantes.

Álcool durante a gestação

O uso do álcool durante a gestação pode ser muito perigoso para a mamãe. Não existe uma dose limite pré-estabelecida para a ingestão do álcool pela gestante que não prejudique o bebê. O álcool é uma substância com livre passagem pela placenta e, portanto, livre passagem para o feto. O fígado do bebê que está em formação metaboliza o álcool duas vezes mais lentamente que o fígado da sua mãe, isto é, o álcool permanece por mais tempo no organismo do bebê do que da sua mamãe. Viu o perigo?

O aborto espontâneo e o trabalho de parto prematuro, assim como outras complicações da gravidez, também estão relacionados com o uso do álcool, mesmo em quantidades menores. O risco de aborto espontâneo quase dobra quando a gestante consome álcool.